PAIN ET CHOCOLAT PRESTES A COMPLETAR 7 ANOS DE EXISTÊNCIA

Pain Et Chocolat prestes há completar sete anos de existência, faz jus ao seu brunch sem errar a mão nas suas delícias em miniatura
Por Glaucia Balbachan

Puro Deleite

Conhecido como desjejum, quebra - jejum, pequeno almoço no português de Portugal, mata-bicho no português de Moçambique, mas para nós do Brasil - é o café da manhã. A primeira e a mais importante refeição do dia pode variar bastante, dependendo da região ou do país. Em alguns lugares o café pode ser mais açucarado e gorduroso como nos Estados Unidos - bagels (pão na forma de um anel - lembra um donut, só que salgado e na maioria das vezes com cream cheese), french toast (espécie de rabanada), torradas, bacon, cereal, ovos fritos, café, sucos de laranja e maçã. No México os produtos que ganham espaço na mesa do café da manhã são: Tortillas, ovos, feijão, pimenta, café preto e frutas frescas. Já no Japão, o desjejum é praticamente um almoço com sopa (missoshiru), arroz, peixe, picles, chá verde e suco de fruta.

Em São Paulo, as padarias, confeitarias e cafés vêm desenvolvendo uma gastronomia de qualidade e quantidade na hora de atrair os clientes pelo estômago. Isso também inclui mais horas no café da manhã, que se esticam até o horário de almoço - ganhando o nome de brunch. De origem norte americana é a fusão do café da manhã com o almoço, onde geralmente acontece aos domingos e as famílias se juntam entre 10 e 14 horas em volta da mesa.

Comuns em hotéis na cidade de SP, esses “cafés da manhã mais longos” vêm agradando e ganhando adeptos - principalmente aqueles que gostam de dormir um pouco mais nos finais de semana. Esse é o caso do aconchegante café - Pain Et Chocolat em Moema. Prestes há completar sete anos no próximo dia 15, a casa é um convite farto e apetitoso no quesito café da manhã.

Comandado pelos olhos atentos das chefs e sócias Cecília Nishioka e Erika Okazaki - o Pain et Chocolat aconteceu quando Erika propôs à Cecília a idéia de montar um negócio juntas. “Na verdade eu e minha sócia trabalhávamos juntas no restaurante Cantaloupe, isso alguns anos atrás. Depois comecei a dar aula na Anhembi Morumbi e ela voltou com a proposta. No momento tinha oito turmas e não pude deixar os alunos, mas a Erika foi adiantando as coisas e poucos dias antes da inauguração, que foi 15 de novembro de 2004 - deixei as minhas aulas e assumi o Pain et Chocolat”. Conta a chef Cecília.

O conceito da casa é de um café, que durante a semana abre às 11h - com um cardápio despretensioso de saborosas saladinhas, quiches, sanduiches e por aí vai... À tarde se pode degustar um docinho com um café e na parte da noite se toma uma boa sopa ou mesmo um vinho. Já o famoso “breakfast farto” é servido sempre aos finais de semana e feriados. O perfil de público é bem misto. Logo cedo, por volta das 8h30 - as mesas são ocupadas por casais e pais com filhos, Pelas 10h é a hora do pessoal que vai andar de bike ou que faz corrida no parque do Ibirapuera e depois muda de novo - ao meio dia é um público mais jovem, que voltou da balada e dormiu até mais tarde e vem para o brunch.

No processo de criação do café da manhã, já se passava pela cabeça das chefs variedades de pães, bolos, frutas e bebidas, mas a diferença foi oferecer os 80 itens em miniatura. Cecília visita lugares para saber o que anda acontecendo de novo por aí. Se mantêm antenada viajando e entrando em outras padarias. “Eu sou muito curiosa e minha sócia também. Aonde vou, quero experimentar tudo e nos lugares que eu visitava era tudo muito grande, fatias de bolo, pães... e logo veio a idéia de fazer tudo menor para o cliente comer um pedacinho de tudo. Os clientes no início sugeriam itens como açaí, porque como estamos em Moema e perto do parque, muitas pessoas fazem exercícios e corridas. As coisas foram mudando conforme o público”, diz a proprietária e chef Cecília.

O café é dividido em dois espaços distintos. O salão interno e a disputada varanda com charmosas mesas ao ar livre, que contorna quase toda a casa. A atmosfera é intimista e acolhedora com plantinhas penduradas pela casa.

Envolvida com a gastronomia desde 98, a chef Cecília conta que nunca pensou em ser chef. “Fiz faculdade de nutrição para trabalhar com atletas - eu nadava. Em um dos estágios que fiz, foi em um estúdio de culinária e logo me apaixonei. Na época a única escola de gastronomia que existia era o Senac de Águas de São Pedro, me inscrevi e passei. Em seguida fui fazer o C.I.A - The Culinary Institute of America em Nova Iorque e a Erika fez na mesma escola só que no campus da Califórnia. Nunca pensei em arrumar outro emprego que não fosse na área da gastronomia.” E ainda Cecília define sua gastronomia como uma confeitaria simples para o dia-a-dia. “Pensamos em um lugar aconchegante e que não intimidasse as pessoas. Aqui os clientes podem vir de shorts, roupas esportivas, vindo do parque com o cachorro. A intenção é mais ou menos essa: lugar simples, bonito e confortável, sem oprimir”, explica a chef da pâtisserie.

Às 9h, a casa já tinha bastante gente. E logo na entrada fomos recepcionados por um funcionário solícito e cuidadoso - mostrando como que funcionava o Buffet do café da manhã. O café também serve à la carte, mas é difícil resistir às frutas, frios, geléias, açaí, creme de abacate, granola, sucos, cafés, chás, mini bolos, mini muffins, cookies, mini sonhos, pain chocolat, broinhas, brioches e croissants que costumam ser os primeiros a desaparecer da bancada. Na parte quente do buffet, em destaque encontramos os ovos mexidos - famoso entre os clientes, omeletes, torta de frango, waffles, mini panquecas, mini pão de queijo, lingüiça, salsicha entre muitas outras opções. Um verdadeiro banquete saboroso e aromático que faz jus a fama que tem.

Gastronomia primorosa nos pães e confeitaria, bom custo benefício, calorosa acolhida, serviço e atendimento descomplicados. É certeza de um repeteco!

Valor do Café da Manhã por pessoa: R$29,90

Serviço:
Pain et Chocolat
Rua: Canário, 1301 - Moema/ SP
Tel: (11) 5094-0550
www.painetchocolat.com.br

Foto: Márcio Palermo - (Estúdio Bruno Pavão)
Bruno Pavão - www.brunopavao.com.br
http://pavaophoto.wordpress.com

 

Glaucia Balbachan
Jornalista e pesquisadora na arte do “bem comer”, pós-graduada em jornalismo gastronômico pela FAAP/ SP. Com espírito inquieto e de “disciplina Escoffiana”, ela não para nunca! Está sempre nos cafés, bares, restaurantes, bistrôs, pubs e confeitarias da cidade, para conferir e experimentar novos sabores, descobrir novas composições e pratos clássicos com apresentação repaginada. Tudo isso para contar um pouco do que acontece no universo gastronômico de São Paulo.
glauciabalbachan@uol.com.br

 

 Voltar        Envie para um amigo        Imprimir        Outras Dicas