CARDÁPIO… O COMEÇO DE TUDO

CARDÁPIO… O COMEÇO DE TUDO

Quando decidimos abrir um negócio de alimentação o foco principal do nosso Plano de Negócios deverá ser, qual produto e para qual público oferecer. Depois que respondemos as essas questões poderemos dar início a mais um negócio.

E o cardápio tem um papel não de coadjuvante e sim principal nessa questão, mas como começar e por onde?

Muitas vezes chegamos em algum cliente que já montou a cozinha antes de chamar um empresa para começar todo o processo e quando isso acontece nem sempre os objetivos poderão ser atingidos.

Por quê?

O fluxo e os equipamentos não estão de acordo com as necessidades do cardápio e quando o negócio já começa confuso, há grandes chances de terminar a consultoria confusa.

Quando contratamos uma consultoria é porque essa empresa tem expertise necessária para agilizar o negócio e facilitar todo o processo e quando começa pelo cardápio as chances dos custos com equipamentos ser mais efetivo é muito maior.

Iremos nessa e nas próximas 2 edições tocar nesse tão importante assunto. Começaremos com o Planejamento, passaremos para a Engenharia do cardápio e por fim, mas não menos importante a grafia correta para a montagem do mesmo.

Sabendo que o planejamento é no mínimo 99% do negócio ir bem ou não, vamos citar alguns tópicos necessários para um bom Plano de Negócio.

Começaremos com a:

•Disponibilidade financeira para que no meio do processo o fator dinheiro não seja o problema inicial. Por isso devemos saber exatamente o quanto gastar antes e qual é o cash flow que a minha empresa precisa para sobreviver,
•Qual é o público que queremos atingir nos quesitos:
•Classe social
•Tipo de alimentação
•Tipo de serviço
•Ponto no qual o negócio funcionará e a infraestrutura necessária para a montagem do mesmo

E terminamos por aqui?

Na verdade quando temos essas questões respondidas e como tínhamos falado anteriormente vamos criar ou formatar o cardápio para começarmos tudo e porque tudo? Sem o cardápio não podemos nem começar e vejam quais itens estão ligados diretamente com o cardápio:

•Tamanho da infraestrutura
•Salão de atendimento
•Cozinha
•Compra de equipamentos e utensílios necessários
•Contratação de mão de obra qualificada para o desenvolvimento do mesmo
•Disponibilidade das matérias primas necessárias para a feitura do cardápio
•Precificação de acordo com o público e serviço que queremos oferecer.
Se não começarmos pelo cardápio como saberemos da infraestrutura necessária e quais equipamentos irá ser comprado? Como falamos antes sem um bom Planejamento não temos nada.

Então antes de qualquer movimentação, reflita com qual cardápio você irá trabalhar e a partir dessa informação o resto responde por si próprio.

 

David Eleutério
Chef Professor David Eleuterio tem mais de 24 anos de experiência no ramo da alimentação fora do lar. Formado pelo Senac de Aguas de São Pedro em 1988, com licenciatura plena em Pedagogia e MBA em Gerenciamento de Projetos PMI.
Com passagem em redes de Hotéis, Restaurantes e Empresa de serviço de bordo. Especialista na área de criação, foi professor na área de gastronomia em diversas matérias nas Instituições FMU, Estacio de Sá e Senac.
Consultor Senior na divisão FoodServices na empresa Nestlé do Brasil.
Tem na sua carteira de clientes, grupos como Porcão, Viena, Gula Gula entre outros. Trabalhou junto ao Consorcio do Jogos Mundiais Militares, desenvolvendo a conceituação dos serviços de alimentos dentro das vilas militares.

Gastronomix - Inovação e Resultado em Consultoria Gastronômica.
Tel.: (21) 8895-6155 / (11) 9 5363-1457
david@gastronomix.net.br
www.gastronomix.net.br

 

 Voltar        Envie para um amigo        Imprimir        Outras Dicas