Infraero vai reformar a pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu

A Infraero iniciará em novembro as obras de reforma da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. O valor da obra de restauração de toda a extensão da pista é de R$ 10,7 milhões e será executado pela construtora Cogueto Maria, de Curitiba.

O prazo previsto para conclusão da obra é de 360 dias consecutivos. Os serviços serão divididos em três etapas. A primeira, que se inicia no dia 27 de novembro, até 20 de dezembro, ocorrerá no horário das 21h50 até O5h50. Neste período, a pista ficará interdidata.

A segunda e a terceira fases da obra serão realizadas a partir do dia 08 de janeiro a 06 de fevereiro, e depois de 20 de fevereiro a 22 de dezembro, respectivamente. O horário de interdição da pista para ambos os casos também será entre 21h50 e 5h50 da manhã.

Com isso, os voos programados para este período serão remanejados para o novo horário de funcionamento do terminal. Os passageiros que já adquiriram bilhetes devem entrar em contato com as companhias áereas para confirmação de horário nas datas e horários de interdição.

Segundo a Infraero, o pavimento do terminal internacional de Foz do Iguaçu foi restaurado em 2014 e necessitou de reparos superficiais e recuperações localizadas. A condição de superfície varia atualmente de boa a regular, mas já foram realizados vários reparos, principalmente nas cabeceiras.

“Obras de reforma da pista são necessárias e vão permitir nova certificação operacional para o aeroporto, garantindo atendimento dentro dos padrões internacionais de segurança para operações regulares de aeronaves de passageiros”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

“O Aeroporto de Foz do Iguaçu é um dos terminais com maior crescimento de embarques e desembarques neste ano. Os reparos na pista são a primeira etapa de um pacote de obras que incluem a ampliação das salas de embarque, melhorias na área de check-in e a instalação de pontes e embarque e desembarque, os chamados fingers, entre outras. O investimento total devera passar de R$ 70 milhões, o que colocará o terminal de Foz do Iguaçu entre um dos mais modernos do país administrados pela Infraero”, ressalta Piolla.

A expectativa é que o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu atinja um novo recorde de movimento em 2017, ultrapassando a marca de 2,2 milhões de embarques e desembarques.

 Voltar        Envie para um amigo        Imprimir        Outras novidades