Gastronomia: dicas de harmonização de panetones com vinhos

Uma das iguarias mais procuradas e apreciadas nos finais de ano é o panetone. Em receitas com frutas cristalizadas ou recheado com gotas de chocolate, traz uma ótima opção para um café da manhã ou à tarde, porém com um pouco de criatividade pode-se aproveitar esse pão tradicional oriundo da Itália em outros momentos, inclusive acompanhado de bons vinhos.

Ao oferecer em um brunch, em um entardecer ou como sobremesa de jantar, a experiência de degustação de um panetone pode ser refinada na harmonização com vinhos. O especialista em enologia e membro da terceira geração da família fundadora da Vinícola Casa Del Nonno, Matheus Damian, levou à mesa três tipos de panetone Wendtone e apontou sugestões de combinação com variedades da bebida de Baco.

Famoso pelo recheio de frutas cristalizadas e uvas passas, o panetone faz uma composição perfeita com um espumante brut ou um vinho frisante meio seco. Ao combinar o Wendtone tradicional com o espumante (Casa Del Nonno brut), feito no método champenoise, a experiência também destaca o panetone em razão da bebida apresentar notas de frutas desidratadas e amêndoas, promovendo sabores diferenciados, avalia Matheus. “Já com o Casa del Nonno Labrusco frisante demi-sec, as características trazidas no paladar remetendo pêssego e damasco realçam o sabor do panetone”, conforme Damian.

Em ambos os casos, a harmonização das texturas também receberam destaque por parte do especialista. O mesmo vale para a combinação sugerida para o panetone com gotas de chocolate Chocowend. “Neste caso vejo com uma ótima pedida um espumante meio seco. O gás carbônico da bebida combinado com a maciez do panetone geraram uma combinação de sensações muito agradável na boca. E chocolates pedem uma harmonização com algo que tenha residual de açúcar, como é o caso do espumante demi-sec, que carrega uma citricidade com notas de polpa de fruta branca e pêssego, proporcionando um equilíbrio com o doce”, aponta Damian.

Para o panetone especial de cereja Wendtone com gotas de chocolate, a combinação sugerida é com uma opção de vinho rosé meio seco. Ao harmonizar com o Bottiglia Rosata, Matheus Damian destaca a elegância e toque ácido da bebida no jogo de paladares com a cereja. “O panetone é muito saboroso e ganha um destaque ainda maior acompanhado essa opção leve e de baixo teor alcóolico e toques cítricos de casca de laranja, bem como toques de pêssego e frutas vermelhas”, indica o especialista.

As sugestões apresentadas são um caminho, um convite, pondera Matheus, no entanto cada pessoa vai saber identificar melhor as combinações conforme o seu paladar. “Com comidas e vinhos precisamos ter a cabeça aberta para testar e apreciar, fazer o que a gente gosta e descomplicar as coisas. O objetivo sempre é que os dois (alimento e bebida) juntos se transformem em algo melhor, uma experiência mais agradável”, enaltece.

Colaboração: João Pedro Alves / Alfa Comunicação

 Voltar        Envie para um amigo        Imprimir        Outras novidades