Apresentação dos pratos e utensílios utilizados podem dizer muito sobre um restaurante

Lidiane Bastos e Mislene Lima. Crédito/Foto: Divulgação

 

Executivas da Multichef explicam por que é preciso atenção com a forma de servir

Um restaurante pode ser definido por uma série de coisas, desde pratos saborosos e ambiente agradável até preços baixos ou altos. Entretanto, um item importante e que também precisa da atenção de quem empreende no ramo gastronômico é a forma com que as refeições são apresentadas e servidas.

Segundo Mislene Lima, especialista em encantamento ao cliente e  líder de vendas do Grupo Simão, empreendimento com mais de 30 anos de tradição que reúne nove empresas e mais de 100 funcionários, a experiência relacionada à qualquer alimentação começa com aquilo que se enxerga. “Não adianta o prato ser delicioso, mas ser muito mal apresentado, colocado sem qualquer cuidado para o cliente. Isso já causa uma má impressão em quem vai comer. Lembre-se de que, muitas vezes, comemos antes com os olhos”, orienta.

Para Mislene, além de uma boa apresentação, que mostre que a refeição foi preparada com carinho, organização, e dentro de todas as normas de higiene, é preciso pensar também em como servir o que foi preparado. Ou seja, é necessário escolher de forma estratégica os pratos, garfos, facas, colheres, copos, jarras.

“Os utensílios oferecidos ao cliente podem fazer uma diferença incrível na forma como as refeições são percebidas em um restaurante. Se o empreendedor deseja que seu menu seja percebido de maneira mais moderna, por exemplo, pode inovar nas cores dos talheres. Se quer que os clientes vejam o negócio como algo sustentável, é preciso oferecer utensílios que contenham material reciclado ou que causem menos danos ao meio ambiente”, sugere.

Para Lidiane Bastos, CEO do Grupo Simão, muitos estabelecimentos deixam de prestar a devida atenção aos utensílios oferecidos ao servir e acabam perdendo pontos. “Quando você vai a um restaurante e se depara com pratos e talheres bonitos, bem lavados e adequados aos pratos que oferece, a experiência muda para melhor. No Grupo Simão procuramos oferecer diversas alternativas para quem deseja incrementar essa parte em seu negócio gastronômico”, conta.

Ela também acrescenta que há uma série de possibilidades para deixar a forma de servir mais especial. “Cada prato pede uma maneira diferente de ser servido. Quando você vai a um restaurante de comida japonesa, por exemplo, espera que haja bowls e hashis. E assim pode ser feito com tudo. Use e abuse das peças certas para valorizar a experiência em seu restaurante”, conclui.

Mislene Lima é especialista em encantamento ao cliente e  líder de vendas do Grupo Simão, empreendimento com mais de 30 anos de tradição que reúne nove empresas e mais de 100 funcionários.

Lidiane Bastos é administradora de empresas e CEO do Grupo Simão, empreendimento com mais de 30 anos de tradição que reúne nove empresas e mais de 100 funcionários.

Divulgação: Carolina Lara