Drink Town: DHL Supply Chain consolida armazém focado em bebidas destiladas e captura sinergias

Crédito/Foto: Divulgação

 

Instalação está estrategicamente localizada em Extrema (Sul de Minas). Estoque abrange mais de 7,6 milhões de garrafas de 420 marcas. Modelo permite compartilhamento de custos de armazenagem, expedição, ganhos de escala e maior flexibilidade em períodos de pico de demanda

Como ganhar mais eficiência logística no concorrido mercado de bebidas? Um projeto desenvolvido pela DHL Supply Chain, líder global em armazenagem e distribuição, em Extrema, Sul de Minas, mostra uma alternativa interessante. A operadora consolidou em um mesmo armazém as operações logísticas de 4 clientes nesta área, incluindo concorrentes, capturando diversas sinergias e compartilhando custos.

Em uma área de mais de 15 mil m², a DHL Supply Chain administra um estoque que, em média, abrange 7,6 milhões de garrafas, de 420 marcas de bebidas como Whisky, Rum, Gin, Vodka, Cachaça, Aperitivos, Conhaque, Espumante e Tequila. Em média, são expedidas por mês quase 600 mil caixas, que são entregues em todo o país.

“Chamamos esta operação de Drink Town, por reunir quase todo o volume de bebidas destiladas que administramos no Brasil. Esse modelo traz muitos benefícios, pois compartilhamos, até entre concorrentes, custos de real estate, sistemas, estruturas de armazenagem e até itens básicos como luz, água e segurança. Isso mantendo todo o sigilo das informações entre os clientes”, afirma Marcelo Linhares, Diretor de Operações da DHL Supply Chain.

Um dos clientes do Drink Town é a Pernod Ricard, um dos maiores produtores de vinhos e bebidas destiladas do mundo. Para o Head de Supply Chain da Pernod Ricard, Marcelo Godoy, “o projeto Drink Town representa uma boa relação entre eficiência e colaboração, principalmente nos aspectos de consolidação e sinergia com o compartilhamento de custos de armazenagem e expedição, trazendo desta forma ganhos de escala. Dada a especialização e flexibilidade que temos em nossa operação com profissionais especializados, há uma garantia de que cada caixa seja manuseada com o máximo de cuidado e eficiência, possibilitando a Pernod Ricard focar em seu core business”.

O executivo da Pernod Ricard completa ainda que “Sabendo que a Logística Colaborativa é o futuro, o Drink Town comprova que o compartilhamento de recursos e custos traz eficiência, aumentando a velocidade de reação e absorvendo flutuações de mercado, proporcionando uma vantagem competitiva considerável”.

Outra vantagem importante, além da especialização dos profissionais envolvidos, é a flexibilidade para atender momentos de pico individuais de marcas. De forma geral, a alta temporada deste mercado é de outubro a dezembro, concentrando quase 50% da movimentação do ano, mas algum evento ou promoção pode levar a um súbito aumento pontual de demanda.

“Quando temos uma elevação de demanda, conseguimos deslocar recursos de outras operações da região em sinergia, tendo assim, uma maior velocidade de reação e compartilhamento de ganhos, ou seja, trata-se de uma logística colaborativa que permite as empresas focarem em seu core business e ter a segurança de uma logística eficiente o ano todo”, ressalta Marcelo Linhares.

O próximo passo da DHL Supply Chain é capturar esta sinergia não apenas em armazenagem, mas também em transportes, com o compartilhamento de veículos para entrega aos clientes revendedores, tendo em vista que este mercado também possui os mesmos pontos de venda ao final do processo.

Divulgação: DFreire